Sucesso na abertura da Semana de Formação em Políticas Públicas

A abertura da XVI Semana de Formação em Políticas Públicas que tem como lema: “Não a desigualdade social que gera a violência” (EG 59-60) foi um sucesso! O encontro aconteceu no sábado (21), a partir das 8h30min e contou com a participação de aproximadamente 100 pessoas.

O bispo auxiliar da Arquidiocese de Salvador, Dom Gilson Andrade da Silva, participou da mesa de abertura e em seu discurso ressaltou a importância de sermos uma igreja que exerce sua missão e seu papel de manifestar os Sinais do Reino aqui na Terra.

“Uma das questões a serem superadas diz respeito à compreensão da importância da participação social e cidadã por parte dos cristãos, não apenas como um “adendo” a real missão da Igreja, mas como cerne e essência do chamado de Deus para o seu povo”, resumiu.

Compondo a mesa juntamente com Dom Gilson, o Presidente Executivo da ASA, Diácono Itamar Mendes. Este reforçou o compromisso que todos e todas devem ter com as questões que afligem o povo, e para isso, é preciso participar de fóruns tão importantes, como o da formação em Políticas Públicas.

Seguindo a programação contamos com a bela apresentação do grupo ICIMA – Instituto Comunitário de Iniciação e Arte educacional Alice*.  O grupo tem como integrantes crianças e jovens das Comunidades de Tancredo Neves, Beiru, Arenoso, tendo como principal objetivo propagar o evangelho e envolver cada vez mais os jovens na Igreja e nas atividades da comunidade.

Para falar sobre a temática principal da abertura: “Políticas Públicas em tempos de retrocesso a democracia”, contamos com a assessoria de Uallace Moreira (UFBA), Thiago Correia (ASA) e Carlos Zanetti (CESE). Eles discorreram sobre o atual cenário econômico e político do nosso país, destacando que este cenário só restringe ainda mais a implementação das políticas públicas, impedindo o alcance eficaz de seu objetivo principal, que é tornar a sociedade mais justa.
Na avaliação do panorama destacou-se a desaceleração do crescimento do país, os cortes e falta de investimentos na saúde e educação com a PEC 241 que congela os gastos públicos em 20 anos. Além disso, a falta de soluções para resolver as demandas do povo, o desemprego e todas as questões de violência contra a nação.

” Estamos vivendo um momento grave, uma apatia social, aliada a um arranjo midiático, que contribui para uma alienação e falta de clareza. Percebemos a falta de solução e um absurdo de violências em diversos seguimentos, tendo o povo, o pobre, indígenas, negros, quilombolas, idosos, entre outros, os públicos os mais afetados”-concluíram.

As equipes de preparação do encontro avaliam positivamente a abertura da semana. Em prosseguimento a programação acontecerá em três sábados consecutivos, 28/7, 4 e 11/8, cursos em módulos sequencias para aprofundamento das temáticas trabalhadas. Os cursos ofertados são: ECA – Estatuto da Criança e Adolescente, Políticas Públicas para População em Situação de Rua, Políticas Públicas para Pessoa Idosa, Políticas Públicas no enfrentamento do uso/abuso de álcool e outras drogas, Políticas Públicas de Saúde, Políticas Públicas de Promoção da Igualdade Racial e Políticas Públicas para pessoas com deficiência. A excelente notícia é que ainda restam vagas. Consulte disponibilidade em qual curso no site ou ligue diretamente no telefone: 4009-6671.

 

Crianças e jovens do Grupo ICIMA

*Todo trabalho de mobilização musical do ICIMA é iniciado dentro do contexto da catequese, e acontece na paróquia Espírito Santo, as quais as crianças e jovens estão inseridas. Para que as crianças aprendam a tocar, elas contam com ajuda de voluntários e com a doação dos instrumentos musicais. A manutenção dos instrumentos também se dá através de parcerias em eventos e ajuda individual de pessoas.

Leave a Reply