Reunião da Coordenação da Rede ASA

Aconteceu na última terça-feira(6), no Centro de Pastoral, a primeira reunião de 2018 da Coordenação da Rede ASA. O encontro reuniu colaboradores da equipe ASA e representantes das Pastorais Sociais da nossa Arquidiocese. O objetivo foi partilhar as atividades já previstas para 2018 e que já encontram-se em andamento, e principalmente, avaliar o Seminário da Campanha da Fraternidade 2018(CF) ocorrido no domingo(4) que contou com a gestão de membros dessa coordenação.

Na oportunidade refletiu-se sobre a riqueza do trabalho em rede que tem cada vez mais fortalecido o trabalho das pastorais, assim como, o espaço integrado das pastorais sociais recentemente inaugurado(31/1) pela ASA, com a proposta de trabalho conjunto.

Para Almir Santana, coordenador da Pastoral Afro, a atuação em rede só une forças e faz com que as comunidades percebam a mensagem e as mudanças que se deseja, no tocante as garantias de direitos, o respeito as diferenças, o não ao preconceito e as diversas bandeiras de luta das pastorais sociais. ” A cada ano os desafios só aumentam e como diz a própria campanha da fraternidade que este ano traz como tema, a superação da violência, é necessário a união entre as pessoas e que o diálogo dessa temática tão forte ocorra durante todo o ano. ” A Pastoral Afro vai abraçar o tema o ano todo, e em todas as festas dos Padroeiros a campanha será referenciada. Já estabelecemos 1h de palestra antes das celebrações, das 17h às 18h”, conclui.

Rosilene Ferreira do Projeto Força Feminina complementa que o tema da CF reforça a disseminação da luta diária de todas as pastorais sociais, e para o projeto é sempre um desafio o como superar a violência das mulheres em situação de prostituição, missão da instituição ao qual representa. Na oportunidade convidou os presentes à participarem no dia 7/2 do ” Carnaval Social “, ação idealizada pelo Projeto Força Feminina, há seis anos, através do “Bloco dos Invisíveis”, com o objetivo de viabilizar um espaço voltado para pessoas em situação de risco social durante a folia de Salvador, e fazer uma ação preventiva para os beneficiários.

Irmã Lena Ferreira, coordenadora do Projeto Levanta-te e Anda concluiu que o seminário visibilizou as diversas formas de violências sofrida pelas pessoas a contar pelo número de oficinas com exemplos de violência apresentadas no evento. ” Não podemos perder a esperança de luta e solidariedade com o outro, para nós que atuamos com a Pastoral Povo de Rua essa solidariedade é fundamental, assim como diz o lema da campanha “vois sois todos irmãos”, lembra.

Além das partilhas sobre o evento, a equipe fez breve reflexão sobre a participação no Fórum Social Mundial, sobre o lançamento da Campanha da Fraternidade na quarta-feira de cinzas (14) pelo Arcebispo Primaz do Brasil, Dom Murilo Krieger e análise do texto ” A Caminho” do padre Alfredo Gonçalves. Em síntese todos refletiram que a igreja, através das pastorais sociais da nossa arquidiocese, encontra-se no caminho certo, unindo forças a partir do trabalho em rede, construindo e fortalecendo as relações, com compromisso, e sobretudo, sem jamais abandonar os pequenos e mais empobrecidos e injustiçados da nossa sociedade.

A próxima reunião dessa coordenação acontecerá no dia 3 de março.

 

Leave a Reply