Parabéns ao CAPDEVER pelos seus 15 anos

Quinze anos se passaram. Mais de 400 crianças e adolescentes, anualmente, são beneficiadas pelo centro CAPDEVER-Motumbaxé, localizado em Sussuarana, que tem como maior objetivo ser luz e esperança na vida de crianças e adolescentes vulneráveis, e expostos diretamente a violências sociais.

A instituição oferece atividades nas áreas de educação, arte e cultura. Nessa perspectiva empodera meninos e meninas, sobretudo negros, a se reconhecerem enquanto agentes de transformação da sua realidade de exclusão, violência e preconceitos.

Durante a comemoração, a coordenadora da entidade, Roberjane Nascimento, fez um resgate sobre a caminhada do projeto. “Estamos vivendo momentos difíceis. Momento de feminicídio, de extermínio aos jovens negros, de abatimento a uma vida de dignidade. Completar 15 anos nos deixa felizes, esperançosos, nos diz que é preciso continuar sonhando, insistindo no caminho certo, de saber que continuaremos resistentes, promovendo bem estar, dignidade na vida de crianças e adolescentes e luta contra todo tipo de preconceito”, disse.

Padre Ferdinando Caprini, fundador do centro, reforça ainda que, mais que completar quinze anos é saber da enorme responsabilidade que o centro tem de salvar vidas de inúmeros jovens, a partir de outra realidade que vos é apresentada, diferente das drogas e de outros caminhos ligados a violência. ” Aqui é possível apresentá-los uma vida de dignidade, ensiná-los arte,esporte, ter contato com uma educação incentivadora, acesso a cultura, a exemplos positivos de pessoas que caminharam conosco e que qualquer um deles pode ser” , esclarece.

Fez parte da programação fazer memória  a todos os homens e mulheres que fizeram parte da história do CAPDEVER e que hoje, são referência para as crianças e jovens da comunidade periférica de Sussuarana. A ASA também se fez presente no evento, através de representantes da pastorais do Menor e Afro.

Ao CAPDEVER desejamos vida longa! Que o centro continue promovendo a autoestima, cidadania e fazendo a diferença na vida de tantas crianças, adolescentes e de suas famílias.

 

Leave a Reply