O cantinho dos sonhos

Uma cena de encher os olhos e o coração de alegria. Esse foi o relato de Valglênio Oliveira, 32 anos, frequentador do Projeto Levanta-te e Anda há 2 meses, ao perceber a nova biblioteca do projeto, inaugurada há 15 dias. O “cantinho da leitura” como já é conhecido sempre existiu, mais ganhou cara nova. Com um colorido encantador, prateleiras sustentáveis e uma coleção de livros de literatura, a cada dia vêm ganhando mais adeptos a leitura, que para eles, funciona como um lugar da fuga a solidão, do abandono ou simplesmente lugar dos sonhos.

Patricia Rios, 21 anos aprecia ficção, romance e aventura

Patrícia Rios, 21 anos, há 1 ano vive em condição de rua. Frequenta o projeto há exatos 15 dias e destaca o cantinho da leitura como o lugar mais bonito do projeto. “ A gente chega e toma logo o impacto das cores, chama logo nossa atenção. Eu adoro lê, na escola era o que mais fazia das disciplinas que estudei. Pra mim estar com o livro é abrir a mente, aprender coisas novas, dá asas a imaginação”, disse. Completou com a ressalva de ser eclética. “Curto aventura, romance e ficção”, brinca.

Timóteo acredita que a leitura ajuda a conhecer coisas novas

Para Timóteo dos Santos, 60 anos, frequentador do projeto há 5 anos e 7 anos em situação de rua, ter a biblioteca com uma nova apresentação para ele é animador. “ Gostei muito da mudança, da forma como os livros estão organizados. Os livros pra mim é como um amigo que me ajuda a pensar diferente, me transmite mais conhecimentos, faz com que a gente se desenvolva, pense em uma vida diferente. Eu me sinto outra pessoa quando estou lendo, mais ainda quando leio poesias, me sinto leve”, admite.

A Ir. Lena Ferreira, coordenadora do Projeto, sinaliza que aos poucos as melhorias físicas são realizadas no espaço, contando sempre com o apoio da equipe e dos acolhidos do turno matutino. “ É uma alegria perceber o entusiasmo deles em cada ação e melhorias que realizamos. Eles se interessam pela leitura. A nossa biblioteca sempre foi um espaço permanente e de incentivo. O dia da leitura faz parte da nossa rotina de programação”, conclui. Lena  também admite como é gratificante ver os frequentadores cuidando não apenas da biblioteca, mas de todo o espaço. “ Nosso projeto existe e é pensado para eles. Ficamos satisfeitos, felizes, pois percebemos esse cuidado, observamos o carinho e zelo, por exemplo, com que manuseiam os livros. E mais importante ainda é que quando não conseguem terminar a leitura no mesmo dia, no dia seguinte eles correm para dar continuidade a leitura, é uma alegria”, completa.

O projeto Levanta-te e Anda funciona há 10 anos, em Água de Meninos, e a sua maior bandeira é proporcionar dignidade a pessoas em situação de rua.

Leave a Reply