Dia Mundial de Conscientização da Violência contra a Pessoa Idosa

Atualmente no Brasil temos 26 milhões de pessoas idosas com 60 anos ou mais, o que representa 13% da população brasileira.

O 15 de junho marca o Dia Mundial de Conscientização da Violência contra a Pessoa Idosa, data instituída em 2006, pela Organização das Nações Unidas (ONU) e pela Rede Internacional de Prevenção à Violência à Pessoa Idosa, para divulgação e prevenção de abusos e maus tratos aos mais velhos.

A violência contra a pessoa idosa é e deve ser entendida como uma grave violação aos Direitos Humanos.

No Disque 100, serviço do governo federal, em 2015 foram registradas 62.563 denúncias de violência contra o idoso, em todo país.

Infelizmente, após três anos, esses números continuam alarmantes. Os dados apontam que a cada 10 minutos, um idoso é agredido no Brasil. As violências são diversas: física, psicológica, patrimonial, negligencial, entre outras.

É preciso combater esses números, e se todos se unirem: igrejas, órgãos e sociedade civil, essa realidade pode ser bem diferente.

Faça parte da ação no dia 15 de junho

Para unir forças nesse combate de conscientização, garantia de direitos e  prevenção contra maus tratos à pessoa idosa que, no próximo dia 15, das 8h30 às 16h30, na Estação Nova Lapa (em frente à entrada do metrô) será promovida uma ação coletiva com organizações da sociedade civil, empresas solidárias e representações de órgãos governamentais que atuam junto ao segmento idoso, no Estado da Bahia. A ASA, através da Pastoral da Pessoa Idosa e como Membro do Conselho Estadual da Pessoa Idosa, atuará no evento dialogando e realizando ações de conscientização à população, com panfletagem e esclarecimentos a respeito do tema.

Compareça ao evento e faça parte dessa luta de amor e respeito aos idosos. Lembre-se sempre que qualquer tipo de violência deve ser denunciada. Para isso, a Secretaria de Direitos Humanos conta com o serviço do Disque 100 para acolher denúncias. Trata-se de um serviço gratuito, que funciona 24 horas por dia. A identidade de quem denuncia é preservada. Denúncias também podem ser feitas pelo portal http://www.disque100.gov.br.

 

 

Leave a Reply